Renda Temporária

Escrito por : <b>Hirbis Girolli</b>

Escrito por : Hirbis Girolli

A renda temporária mensal é uma das opções de resgate prevista nos planos privados de aposentadoria complementar.

Ou seja, é um dos tipos de recebimento que o aposentado pode escolher ao contratar produtos previdenciários.

Apesar de ela ser um dos formatos mais comuns para resgatar o saldo investido, é preciso observar atentamente como funciona.

Para isso, acompanhe este conteúdo até o fim e veja tudo sobre a renda temporária na previdência privada.

E não deixe de ver: no final do texto, sempre que possível, fazemos um esforço para trazer analogias e metáforas que ajudam a resumir e a fixar melhor cada um dos termos do dicionário Finantor.

O que é renda temporária?

Toda pessoa que contrata um plano previdenciário tem duas etapas a seguir: período de acumulação e período de resgate.

Durante o período de acumulação, o contratante investe dinheiro em determinado ativo para formar sua poupança para a aposentadoria.

Quando a primeira etapa é concluída, chega o período de resgate. Assim, ao se aposentar, o titular pode “pegar de volta” o valor investido.

Nesta fase, existem algumas opções para resgatar o investimento. Uma das mais comuns é, justamente, a renda mensal temporária.

Ao optar por ela, o contratante – e só ele – receberá mensalmente uma quantia predeterminada do seu saldo.

O benefício é devolvido ao aposentado até o seu falecimento ou até o prazo contratado – o que acontecer primeiro.

Como funciona a renda temporária

Imagine que uma pessoa conseguiu acumular 1 milhão de reais como saldo de seu investimento em previdência privada. 

Na contratação do plano, ela optou por receber a renda mensal temporária no valor de R$ 5 mil.

De uma forma bem simples, podemos dizer que essa pessoa receberá seu benefício na quantia de R$ 5 mil por 16,6 anos ou até falecer – caso isso venha a acontecer antes da utilização do saldo total acumulado.

Você pode se perguntar: “e se o titular não usar todo o valor acumulado como aposentadoria?”

Nesse caso, o saldo residual fica com a empresa que opera o plano e não há possibilidade de herdeiros ou beneficiários resgatarem a quantia.

Dúvidas importantes sobre renda temporária

Veja, a seguir, outras questões relevantes sobre o tema de resgate da previdência privada. 

Quais são os outros tipos de renda?

Além da renda temporária mensal, o titular do plano pode receber seu saldo acumulado das seguintes maneiras:

  • Pagamento único: saque total do saldo disponível
  • Renda mensal vitalícia comum: o titular recebe o valor até o fim da vida
  • Renda mensal vitalícia com prazo mínimo garantido: com valor predeterminado
  • Renda mensal vitalícia reversível ao beneficiário indicado: com reversão do saldo residual para determinada pessoa
  • Renda mensal vitalícia reversível ao cônjuge com continuidade aos menores: com reversão do saldo residual para o esposo ou esposa e filhos, se menores de 18, 21 ou 24 anos, de acordo com regulamento
  • Renda mensal por prazo certo: valor pago durante prazo previamente determinado.

Qual é maior, a Renda Temporária ou a Prazo Certo?

Como as duas contemplam uma promessa de pagamento por um período pré-determinado, existe uma certa confusão entre as duas.

Para as mesmas condições de idade, tempo previsto de previsto para recebimento e taxa de juros, a Renda Temporária é maior.

Porque é interrompida em caso de morte de titular, e a Renda Por Prazo Certo, não, sendo paga aos herdeiros até o final do prazo.

Por causa de cálculo atuarial existe por trás da Renda Temporária, essa costuma ser, em média, entre 5 e 10% maior que a Renda por Prazo Certo.

A Prazo Certo é uma renda puramente financeira, sem cálculo atuarial.

Pode mudar a renda temporária para outro tipo de recebimento?

Sim, o contratante pode solicitar à operadora do plano a alteração do tipo de resgate da previdência privada.

No entanto, ele deve fazer isso mediante solicitação expressa, com antecedência mínima de 60 dias contados antes de começar a receber sua aposentadoria complementar.

Ou seja, só dá para mudar o tipo de resgate antes de começar a recebê-lo, ok?

A renda temporária fica de herança?

Não. Como vimos, apenas o titular do plano tem direito a recebimento do saldo investido.

Se ele falecer antes de resgatar todo o valor aplicado, a quantia residual volta para a operadora do plano e, dessa forma, possíveis herdeiros não terão direito a receber o investimento.

Viu como é importante conhecer os termos em finanças? No caso dos formatos de resgate da aposentadoria, uma única palavra pode mudar tudo no conceito.

Dessa forma, para cuidar melhor do seu dinheiro e fazer escolhas financeiras mais acertadas, continue com as suas pesquisas no Dicionário Finantor.

Analogias e metáforas sobre Renda Temporária: a garantia de 6 meses ou 5.000 km, o que ocorrer primeiro

A Renda Temporária se parece com aquelas garantias que prometem duas condições alternativas.

No caso dos automóveis, uma das condições é o tempo de uso após a compra. A outra está vinculada com a quilometragem rodada.

O dono vai ter uma ou outra, aquela que ocorrer primeiro.

Se você roda muito, é provável que a garantia termine antes dos 6 meses. Se roda menos, você poderá disfrutar dos 6 meses integrais.

Gostou do conteúdo? Esperamos que sim!

Então, continue a descobrir mais sobre os principais termos do universo financeiro pesquisando no Dicionário Finantor.

Hirbis Girolli

Hirbis Girolli

Fundador da Plataforma Finantor

Comentários

    Artigos Relacionados