PGBL

Escrito por : <b>Hirbis Girolli</b>

Escrito por : Hirbis Girolli

PGBL é mais que uma sigla, mas um plano para o futuro.

Se você se preocupa com o que vem por aí e pensa em ter uma aposentadoria tranquila, é importante ficar por dentro do assunto.

O PGBL é uma das modalidades de investimento ligadas à previdência privada – e é repleta de detalhes que valem a sua atenção.

Neste conteúdo, vamos falar sobre a cobertura do plano, seu regime de tributação, política de contribuição, formas de resgate e muito mais.

Tudo para você não ficar com nenhuma dúvida a respeito do tema. 

Acompanhe.

E não perca: no final do texto, sempre respondemos algumas das perguntas mais importantes sobre cada termo do Dicionário Finantor.

O que é PGBL?

PGBL é a sigla para Plano Gerador de Benefício Livre, uma modalidade de plano de previdência privada vigente no Brasil.

O modelo funciona como um complemento à aposentadoria do INSS ou como fonte única de renda para quando o trabalhador encerrar as suas atividades profissionais.

Ou seja, o PGBL é uma aplicação com rendimentos em longo prazo, que permite que seu investimento valorize com o passar do tempo até chegar a hora do resgate.

É importante conhecer seu funcionamento para não confundir com outro plano comum de previdência complementar, o Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).

Como funciona o PGBL?

O PGBL funciona como um fundo de investimento normal, em que a pessoa coloca o seu dinheiro de forma periódica ou não em aplicações.

Elas podem ser de renda fixa ou variável e a escolha das modalidades depende, evidentemente, do perfil do investidor, mas também tem a ver com os objetivos e os prazos para alcançar essas metas.

Alguns fundos de PGBL, inclusive, contam com migração de riscos conforme o tempo vai passando.

Por exemplo, se você é jovem e começou a investir cedo, pode partir de uma prevalência de aplicações de renda variável e mudar, aos poucos, para fixa.

Na data estipulada, acontece o resgate (também chamado de saque), que pode se dar em única parcela, gerando renda temporária ou vitalícia.

Dúvidas importantes sobre PGBL

Chegou o momento de você eliminar qualquer dúvida sobre PGBL que tenha restado.

Acompanhe as respostas para as questões mais frequentes sobre o tema.

Qual é a diferença entre VGBL e PGBL?

Como visto, outra opção possível de plano de previdência é o VGBL. 

Veja as principais diferenças entre as modalidades.

PGBL

  • Recomendado para contribuintes que utilizam a declaração completa do IR
  • Todo o valor acumulado do plano é tributado, e não somente o rendimento
  • É possível abater do cálculo do IR até 12% do total da renda tributável.

VGBL

  • Recomendado para contribuintes que utilizam a declaração simplificada do IR
  • Apenas a rentabilidade do plano é tributada
  • Maior facilidade na transição de heranças e favorecimento de herdeiros.

Como funciona a tributação no PGBL?

Apesar de ter todo o valor acumulado tributado, investir no PGBL conta com alguns benefícios tributários, como:

  • Não incidência de come-cotas, comum a outros fundos de investimentos
  • Deduções na base do cálculo de IR de até 12% da renda tributável
  • Dois tipos de tabelas de tributação (regressiva e progressiva) para escolher qual é a melhor para o seu cenário.

Como escolher a tabela de tributação ideal para o PGBL?

A escolha entre a tabela regressiva e a progressiva de tributação vai depender muito do seu objetivo.

Se a ideia é resgatar o dinheiro daqui a, pelo menos, dez anos, e o valor investido anualmente for alto, a primeira é mais vantajosa, pois a incidência de taxas diminui com o passar dos anos.

Assim como nunca é cedo demais para começar a pensar em sua aposentadoria, também é importante iniciar e aprofundar os seus conhecimentos sobre finanças e economia o quanto antes. 

Entenda melhor os principais termos do universo financeiro pesquisando no Dicionário Finantor.

Conhecer esses termos permite que você cuide melhor do seu planejamento financeiro.

E com planejamento financeiro, a vida fica mais fácil.

Hirbis Girolli

Hirbis Girolli

Fundador da Plataforma Finantor

Comentários

    Artigos Relacionados