Orçamento

Escrito por : <b>Hirbis Girolli</b>

Escrito por : Hirbis Girolli

Um orçamento estruturado é a principal base para que as finanças pessoais e empresariais sejam saudáveis e bem-sucedidas.

Para muitas pessoas, criar e manter uma organização financeira pode ser um verdadeiro desafio.

Não saber por onde começar, nem como estruturar as contas são questionamentos legítimos de quem tem dificuldades ao elaborar planos orçamentários.

Se esse é o seu caso, fique tranquilo.

Neste conteúdo, vamos mostrar uma visão geral sobre orçamentos, tanto para pessoas jurídicas, quanto especialmente para pessoas físicas e famílias.

Justamente por isso, não abordaremos os detalhes específicos do Orçamento das 4 Bases, que é aplicável somente a indivíduos e famílias. Portanto falaremos de uma visão mais tradicional e abrangente sobre orçamento.

O Método das 4 Bases, por outro lado, é um método de planejamento financeiro que parte do orçamento e fornece um único plano para lidar com os diversos componentes das finanças pessoais a partir de 4 bases que devem ser cuidadas ao mesmo tempo: ganhar mais, gastar bem, poupar certo e investir melhor.

Mas vamos à visão tradicional sobre o termo Orçamento, aplicável também às empresas.

Acompanhe!

E não deixe de ver: no final do texto, sempre respondemos algumas das perguntas mais importantes sobre cada termo do Dicionário Finantor.

O que é orçamento?

Orçamento é a reunião de contas de entradas e saídas de dinheiro de determinada pessoa ou organização estimadas em um espaço de tempo.

Nele, então, são colocados os ganhos e despesas previstos para ocorrer em certo período.

Podemos dizer, por exemplo, que fazer o orçamento anual de uma empresa é elencar todas as receitas, custos, despesas e impostos estabelecidos para os 12 meses em questão.

Na realidade, qualquer pessoa que queira ter finanças saudáveis e planejadas deve criar e manter um orçamento bem estruturado.

Por isso, é importante entender como ele funciona e de que forma você pode mantê-lo sempre em dia.

Como funciona o orçamento?

Como você viu, basicamente, um orçamento reúne entradas e saídas de dinheiro.

Mas não basta apenas elencar esses números em uma planilha.

A grande sacada de um orçamento estratégico é criá-lo da forma adequada e, mais ainda, mantê-lo sempre devidamente alimentado – até porque a inflação pode modificar o panorama facilmente.

Assim, é necessário entender quais são as contas que devem entrar no documento.

Caso você queira colocar suas finanças em dia, quais seriam todas as suas fontes de renda e de custos?

Além disso, é preciso estudar um período de tempo que seja estratégico e, ao mesmo tempo, funcional para o plano.

Orçar as contas de apenas um mês, por exemplo, não tem grandes efeitos nas finanças.

Por outro lado, criar orçamentos extremamente detalhados para 20 anos pode não ter resultados significativos e gerar um trabalho desnecessário para o momento, percebe?

Por isso, pense com cuidado ao elencar as contas e ao escolher a extensão do documento.

Dúvidas importantes sobre orçamento

Este é um tema bem interessante para as finanças, não é mesmo?

Por isso, trouxemos ainda outras pontuações sobre orçamento para que você possa elaborar o seu de maneira prática e com confiança.

Confira!

Para que serve um orçamento?

Os principais objetivos de elencar as contas em um documento é ter a clareza sobre as entradas e saídas de dinheiro.

Dessa forma, é possível enxergar e corrigir gastos desnecessários e determinar metas que dependam do dinheiro.

Além disso, dá para planejar novas compras, a eliminação de dívidas e fazer investimentos de maneira mais acertada, por exemplo.

Quais são os tipos de orçamento?

Qualquer pessoa, organização, governo ou empresa pode – e deve – colocar todas as suas contas de maneira estratégica em um orçamento.

A elaboração dos modelos pessoais é mais flexível.

No entanto, as pessoas jurídicas podem ser obrigadas a seguir regras específicas na organização de suas contas.

Veja, então, os tipos mais comuns de orçamentos:

  • Estático
  • Variável
  • Contínuo
  • Ajustado
  • Estratégico
  • Incremental

O que deve constar no orçamento?

Basicamente, você deve inserir os seguintes dados para organizar as suas contas em um orçamento:

  • Recebimentos: salários, recebimentos de aluguéis, rendimentos de investimentos e outros
  • Despesas: alimentação, moradia, saúde, educação, transporte, lazer e outros

Lembre-se de colocar tudo com data, valores atualizados e de fazer projeções realistas, ok?

Já as empresas devem ser mais criteriosas ao organizar os dados, seguindo modelos específicos de orçamentos.

Viu como é simples? O segredo para uma vida financeira saudável é conhecer o seu funcionamento e colocá-la em prática.

Se você gostou do conteúdo, continue a descobrir mais sobre os principais termos do universo financeiro pesquisando no Dicionário Finantor.

Hirbis Girolli

Hirbis Girolli

Fundador da Plataforma Finantor

Comentários

    Artigos Relacionados