Ibovespa

Escrito por : <b>Hirbis Girolli</b>

Escrito por : Hirbis Girolli

Certamente, você já ouviu falar no Ibovespa em diferentes noticiários, ao acompanhar o mercado financeiro. Mas sabe do que se trata?

Se ainda não compreende bem o assunto, está no texto certo.

Por aqui, vamos falar sobre o índice, como funciona e mostrar a você de que maneira ele impacta as suas finanças e que oportunidades de investimento gera.

Tem também nossas analogias e metáforas para entendermos ainda melhor o conceito!

Veja, então, o que é o Ibovespa e outras informações importantes sobre o tema.

O que é Ibovespa?

O Ibovespa é, em termos gerais, o índice que calcula o valor médio das principais ações negociadas na B3, a bolsa de valores brasileira.

Também conhecido como Índice Bovespa ou IBOV, ele serve como um medidor do mercado acionário do Brasil.

Dessa forma, com ele, é possível saber se a cotação das ações, de um modo geral, está em alta ou em baixa – tudo isso apenas observando a variação do índice a cada pregação.

O Ibovespa é formado por uma carteira teórica com os papéis de maior representação na B3.

Criado em janeiro de 1968, o IBOV é um índice muito utilizado desde então para mensurar o desempenho da única bolsa de valores do país a negociar esse tipo de ativo financeiro.

Como funciona o Ibovespa

O funcionamento do Ibovespa não é difícil de entender.

Em seu sistema de pontuação, cada novo ponto equivale a R$ 1,00.

Assim, em tese, quando você vê no noticiário que o IBOV alcançou 100 mil pontos, isso significa que a carteira de ações que compõem o índice representa em torno de R$ 100 mil.

A sua pontuação indica um volume hipotético de investimento.

Ou seja, como investidor, você precisaria de R$ 100 mil para ter uma carteira com a composição exatamente igual à do Ibovespa.

Esse valor oscila diariamente com as cotações.

Caso haja queda nos pontos, houve desvalorização das ações.

E, é claro, se houve aumento da pontuação, a cotação dos papéis subiu.

Simples, não é mesmo?

A lógica por trás de um índice

Pense na seguinte analogia: um índice de inflação é uma soma da variação dos preços de diversos produtos e serviços, certo?

Então, quanto mais um produto ou serviço pesa no orçamento doméstico, maior será sua influência no índice final da inflação,

As grandes empresas cujas ações são negociadas na bolsa, são como aqueles itens que mais pesam na inflação das famílias típicas: alimentação, educação, transporte, saúde etc.

Em certa medida, podemos dizer que Vale e Petrobrás estão para o Ibovespa assim como a comida e transporte estão para a inflação. Se esses papeis caem ou sobem, o impacto no índice é grande.

E é assim que os índices de ações são calculados em todas as partes. Tal como nos EUA, onde temos o índice da Bolsa de Nova Iorque e o índice NASDAQ, das empresas de tecnologia. Lá também o índice é calculado considerando o peso de cada empresa no índice.

Dúvidas importantes sobre Ibovespa

Além do conceito e do funcionamento de pontos do Ibovespa, veja ainda outras informações importantes sobre o índice da bolsa de valores brasileira:

Como investir no Ibovespa?

Não existe uma maneira direta de investir no Ibovespa. Como vimos, trata-se de um índice que mede o mercado acionário de uma forma geral.

É possível montar uma carteira com as ações que formam o IBOV ou escolher outras aplicações atreladas ao índice.

Ou seja, que variam de acordo com as suas oscilações.

São exemplos de investimento com essa característica os ETFs (exchange-traded fund), ou fundos de índice, contratos futuros do Ibovespa, opções sobre o Ibovespa e outros.

O que é Ibovespa futuro?

O Ibovespa futuro é um contrato negociado no mercado futuro, como o nome já indica.

Nessa modalidade, o investidor negocia o papel sobre a expectativa de cotação do IBOV em data mais à frente.

Tudo começa com a compra ou venda do Ibovespa futuro por determinado valor.

No prazo de vencimento do contrato, o investidor poderá ter lucro ou prejuízo com a operação de acordo com a variação dos pontos do índice da bolsa de valores.

Então, esse é um dos tipos de investimento no qual você pode aplicar para ter rendimentos atrelados às movimentações do Ibovespa.

Quais ações compõem o Ibovespa?

As ações que compõem o IBOV são aquelas que têm maior representatividade em volume de negociações na bolsa de valores.

A carteira teórica é composta por vários papéis.

Veja, a seguir, algumas das mais conhecidas ações do Ibovespa.

A lista completa pode ser consultada neste link.

  • ABEV3 – AMBEV
  • AZUL4 – Azul
  • B3SA3 – B3
  • BBDC4 – Bradesco
  • PETR4 – Petrobras
  • EMBR3 – Embraer
  • GOAU4 – Gerdau
  • GOLL4 – Gol
  • HGTX3 – Hering
  • ITSA4 – Itaú
  • LREN3 – Loja Renner
  • MGLU3 – Magazine Luiza
  • USIM5 – Usiminas
  • VALE3 – Vale.

Gostou das informações?

Então, confira os outros termos para entender ainda melhor o vocabulário de economia, finanças e investimentos.

Hirbis Girolli

Hirbis Girolli

Fundador da Plataforma Finantor

Comentários

    Artigos Relacionados